Get Adobe Flash player

Quem é Vangelis?

Vangelis não é um moto clube. É apenas uma maneira que encontrei para dar vazão a minha imaginação e também atribuir ao grande Vangelis minha homenagem.

Minha intenção é a de ser amigo de quem gosta de motocicleta, por conseguinte; moto clubes, moto turismo e ter a sensação de liberdade e não tenho o menor pudor em ostentar seus emblemas ou suas bandeiras nas viagens que fizer. Viajamos muito com o ED+ e Maia. E na certa você e seu moto clube ou mesmo aquele solitário será meu amigo também. E então, vamos trocar experiências?


A Bem da verdade tudo começou no ano de 1979. Onde morava, meus amigos tinham um gosto próprio para música normalmente música sertaneja ou algum sucesso POP da época. Sempre fui um cara recatado em relação a festas, eventos ou qualquer outra atividade que envolvia multidão, barulho.... e música desse gênero não curtia mesmo, confesso que nunca fui eclético para esse lazer. Tinha uma vontade imensa de saber qual era a minha, quem era eu e de onde vim: jovem em clima de rebeldia.

 

Paulo Cândido {2002}

 

Certa feita ouvi o grupo "Yes" e a voz melodiosa de Jon Anderson me tocou profundamente, acabara de descobrir qual era a minha. Procurei saber tudo sobre o grupo e ouvi várias baladas. Percebi que Jon Anderson cantava com arranjos de um tal Vangelis. Aquela música tinha algo de elevado, filosófico uma coisa deslumbrante. A sonoridade da música assinada por Vangelis me causava uma grande comoção. Era isso! Estava latente em mim a atmosfera etérea das composições de Vangelis. De lá para cá, comecei a ler sobre Evangelos Papathanassiou, Grego, nascido em 1943.

Em 1980 comprei o primeiro vinil "Heaven and Hel" gostei tanto que vieram  outros. Hoje tenho alguns na coleção. Enfim, daí surgiu Vangelis80, onde, Vangelis é uma homenagem; 80, o ano que conheci seu trabalho.

 

Bem , toda vez que eu pergunto para alguém se já ouvira sua música , sou surpreendido com uma outra :

"Vangelis tem a ver com música evangélica ?". E eu carinhosamente respondo: "Não, Vangelis não é música evangélica!". Vangelis ou melhor dizendo Evangelos Odyssey Papathanassiou começou a compor com 4 anos de idade. Aos 6 anos e sem nenhum treinamento formal , executou sua primeira performance pública de suas composições. Neste estágio inicial Vangelis começou expandindo o espectro existente de som e linguagem musical e a desenvolver o estilo único através do qual ele é conhecido hoje.

Mas quem é Vangelis?

O que ele faz?

Por que eu nunca ouvi falar dele?
Ele é famoso?

Vangelis mudou-se da Grécia  para Paris durante o final dos anos 60 com o intuito de continuar o desenvolvimento da música e do som através dos instrumentos eletrônicos. Em Paris ele compôs e gravou o "Poeme Symphonique" , "Fais Que Ton Reve Plus Longue Que La Nuit " e o album "Earth". Ele também formou um criativo relacionamento com Freederic Rossif, diretor  de filme francês , para quem ele compôs várias trilhas sonoras incluindo "Cantique Des Creatures" ( uma trilogia dedicada ao trabalhos dos pintores Picasso , Georges Mathieu e Georges Braque ) junto com uma série de filmes sobre a vida animal ; "L`Apocalypse Des Animaux" , "La Fete Sauvage" , "Opera Sauvage" e "Sauvage Et Beau".

No meio dos anos 70 Vangelis mudou-se para Londres e construiu seu próprio estúdio/laboratório onde ele estaria condições favoráveis para criar, compor, tocar e desenvolver seu trabalho. "Heaven And Hell" ,"Albedo 0.39", "Spiral", "Beaubourg", "China" e "See You Later" são exemplos resultantes de sua quase fusão completa de acústica e eletrônica instrumentações - um som pioneiro que desde então ganhou aceitação global e elogios.
Retornando para a Grécia em 78 , Vangelis colaborou com a atriz grega Irene Papas no álbum "Odes" - uma coleção clássica  de  música  bizantina e músicas tradicionais gregas , uma interpretação que estabeleceu uma nova direção para a música grega . Um ano mais tarde ele inesperadamente juntou forças com Jon Anderson , vocalista do grupo YES -uma colaboração que produziu os álbuns "Short Stories" , "The Friends Of Mister Cairo" , "Private Collection"   etc.

No verão de 1987 , Vangelis retornou para a Grécia e fez dois concertos em Atenas , para beneficiar "The Acropolis Preservation Fund". E no final do ano ele embarcou no seu próximo projeto de gravação - uma série de álbuns interconectados os quais abrigarão um vasto espectro musical. "Direct" , o primeiro álbum de uma série que irá desdobrar-se para outros álbuns nos quais tem a intenção de explorar diferentes avenidas de som e estilo e para rodear uma linha da moderna música sinfônica com música étnica .

Por causa do desejo de encurtar as distâncias entre inspiração e realização da composição musical e também garantir máxima espontaneidade Vangelis , através dos anos , desenvolveu uma técnica que permite a ele compor ,  arranjar e gravar simultaneamente sem a adição de pré-programação por computador. As séries "Direct" refletem a aplicação desta técnica .

Outros exemplos de sua série são os albuns "The City","Voices" , "Oceanic" e "El greco". Não podemos também nos esquecer da trilha sonora de "Conquest of paradise" de 1992. Os álbuns aqui listados são apenas uma amostra do trabalho de Vangelis , pois muitos de seus trabalhos não são lançados em álbum ou então a tiragem é muito pequena e por isso é difí

cil ter conhecimento de tudo o que ele produz.

Vangelis  tenta evitar discussões sobre a mecânica e como sua música é criada , simplesmente afirmando:


"Eu funciono como um canal através do qual  a música emerge do caos do ruído".


 

 
Banner