Get Adobe Flash player

Saudade - (13ª Reflexão )

Aqui está fazendo muito frio mas as flores de época são cintilantes e vivas. A água cristalina que desce com pompa das brotas flui com sabedoria para seu curso final. Interrompo-a com um toque sutil do meu indicador e se faz um torvelinho que em ondas concêntricas vão-se dissipando em direção às margens para logo em seguida surgirem outras. Da ribanceira vislumbro esta cena que eu mesmo construí e a capacidade de construir algo é tão presente que além de ondas na água sou capaz de expor no papel ondas de agradecimento. Sim é isto! No momento que por ai passei vocês foram senhoras de mim. Pelo carinho e consideração logrados a mim, eu me fiz achado e nem repliquei às minhas dúvidas, pois eram dúvidas forçadas por anos de uma sofreguidão angustiante.

Especialmente para você meu sincero reconhecimento, é mais uma irmã na luta.

As ondas do destino são como as  ondas do mar num vai-e-vem a se desdobrarem na praia, a nossa praia são os encontros inevitáveis que se tem notícia.

 
Banner