Get Adobe Flash player

Lavando a corrente da moto

Materiais:

  1. Uma garrafa de cachaça (quem quiser pode comprar 5 latinhas de cervejas).
  2. limões.
  3. 6 tijolos de 8 furos e dois "tarugos" de mandeira com 20cm x 20cm por 5cm, para mais ou menos.
  4. 500 ml de óleo diesel.
  5. Uma "mãozada" de estôpa.
  6. 1 escova de dentes.
  7. 2 escovas para lavar roupas pequena.
  8. um saco de lixo.
  9. jornais à vontade.
  10. 1 par luvas de borracha.
  11. Uma bacia de plástico com 15 cm de diâmetro, para mais ou menos, ou um balde.
  12. Uma bisnaga com bico comprido com óleo 90.

- Lavar corrente, caraca! - Eu tinha que fazer isso. - Eu não gosto de lavar corrente. - É muito chato, se suja todo, é uma lambança. Mas eu lavei! A qrande maioria dos motociclistas se questiona sobre este tópico: Lavo a corrente ou mando lavar? Mas todos sabem que para uma perfeita sincronia do conjunto da transmissão, a corrente deve trabalhar sempre limpa- livre de areia, terra, etc - e bem lubrificada. Confesso que não há nada de traumatizante.

Primeiro estacione a moto num lugar plano com o guidão travado. Em seguida empilhe os tijolos; 3, próximo à pedaleira da esquerda e 3 na direita sendo que neste último coloque 1 tarugo em cima de forma que fique bem próxima ao tubo que circunda o motor e a pedaleira. Vá para o outro lado e empurrei a moto até que a pedaleira, de maneira segura, encoste na madeira do outro lado e force até que a moto fique com a roda traseira livre do chão.

Segurando com a mão esquerda a moto - ela fica bem leve - pegue com a mão direita a madeira e coloque em cima dos tilojos e deixe a moto descer.

Pronto! Ela estará toda em cima de duas pilhas de tijolos e as madeiras com a roda livre.


O processo de lavagem é simples: Primeiro recolha o descanço lateral senão a moto não pega. Engate a primeira marcha.Coloque algumas folhas dos jornais embaixo da corrente. Calce as luvas. Pegue a escova de dentes "usada" com a mão esquerda e  com a direita a garrafa de plástico com o diesel. Aponte o o bico da garrafa com o diesel para a corrente que passa na corôa e vá esguichando lentamente. Na parte de baixo onde a corrente "tende" a fazer uma barriga, coloque a escôva de dentes e pressione para baixo - pegue com firmeza para não escapar e machucar os dedos. Faça este procedimento por alguns segundos. Em seguida pegue a estôpa e no mesmo local da escôva vá enxugando alternando o lado da mesma.

Você verá o quão suja estará as estopas com o grude da corrente. Repita o processo de esguichar o diesel por mais alguns segundos. Depois pegue as 2 escovas de lavar roupas e coloque 1 embaixo e a outra emcima da corrente fazendo um sanduiche de corrente com escovas. Pressione e solte, pressione e solte. Isto fará com que as cerdas das escovas penetre nos elos bem como na saliência das borrachinhas, caso as tenha, e retire a areia e outras incrustações. Repita o processo de esguichar o diesel por mais alguns segundos e limpá-la com estôpa.

Depois limpe as 2 escovas com diesel e retorne ao procedimento delas. Passado alguns minutos destes procedimentos você verá nitidamente o quanto de sujeira estará nos jornais e sua corrente terá uma tonalidade como a foto acima. LIMPA! Sua corrente está uma beleza. Desligue a moto. Com o resto da estôpa, caso sobre, limpe a balança, a corôa e partes onde a sujeira tenha ficado. Quando estiver limpo junte tudo e coloque no saco de lixo.

Ligue a moto novamente. Feito isso com a bacia de plástico ou balde cheio com água vá jogando generosamente na corôa e corrente, corrente e corôa. Dê uma acelerada, volte e jogue mais água. Este processo é para retirar o excesso de diesel pois pode rececar as borrachinhas da corrente. Tudo limpo, ainda com a moto ligada, pegue a bisnaga com o óleo 90 e capriche na lubrificação mas não com excesso. Ou pode retirar a moto dos tijolos e seguir as dicas do Gugu. Prazo para a execução: Tendo boa vontade uns 30 minutos.

Dê preferência para um dia de sábado pela manhã. Após o serviço, moto lavado e linda você pega a cachaça os limões e faz uma caipirinha e de quebra toma umas cervejinhas para comemorar sua façanha. Mas não se esqueça que nunca deve pilotar a bonitona depois de ter ingerido bebida alcoolica. Good Job!

 

Antena corta-pipa. A  uns 3 meses fui vítima de uma linha com cerol. Cheguei a cortar o queixo mas nada de grave, agora, pense na sensação de impotência quando voce sente aquela linha passando no capacete e descendo. Por sorte estava desacelerando para passar numa lombada eletrônica e o trauma foi mínimo, mas ficou por muitos dias a cicatriz no meu queixo. Só não comprei a antena porque o comércio estava fechado. No outro dia fiquei com preguiça; no outro esqueci; só lembrava quando me olhava no espelho. Mas sábado eu comprei!

 
Banner